13 de mai de 2012

O Alimento da vida



“Nem só de pão vive o homem: prana, a energia vital de todo o universo, também alimenta.”

Por Márcia de Luca

Todo ser humano tem como objetivo a busca do prazer (não importa qual) e, consequentemente, a fuga automática de tudo que causa incômodo ou sofrimento. Comer é certamente um ato de prazer. Por isso nos atrai. Essa experiência, base de toda a vida, alimenta muita mais do que o estômago, ela passa pelos cincos sentidos.

O paladar é a estrela do evento, claro, mas uma boa apresentação do prato estimula a visão; o tato é acionado pela textura dos alimentos; o olfato recebe todos os aromas; e a audição é estimulada no ato de conversar durante a refeição.

O problema é que a humanidade vem comendo desenfreadamente, muitas vezes para suprir necessidades afetivas.

Convido você, neste momento, a repetir uma frase da Bíblia: “Nem só de pão vive o homem”. Pois é, você já parou para pensar o que isso quer dizer? Essa mensagem demonstra uma enorme sabedoria, independentemente de sua religião. O fato é que não precisamos de tanto alimento sólido porque podemos também nos alimentar de outra fonte de energia, poderosa e saudável. Estou falando do prana, a energia vital de todo o universo.

Antes de qualquer refeição, sente-se à mesa e feche os olhos. Respire profundamente e expire, soltando todo o seu corpo. Visualize pequenas partículas de luz, como purpurina dourada, entrando por suas narinas e preenchendo todos os espaços vazios do seu corpo, envolvendo seus órgãos e suas células. Ordene à sua fisiologia e metabolize essa energia poderosa em forma de alimento. A partir daí, comece a reduzir lentamente a quantidade de comida no seu prato. Vá comendo um pouquinho menos a cada dia, lentamente, espontaneamente, sem agressões.  Até que você esteja comendo exatamente a quantidade ideal para sua saúde.

Lembre-se: é preciso uma grande dose de esforço para criar um novo hábito. Mas a dedicação vale a pena e tudo fica mais fácil, pois cada ação produz em nossas células uma memória que, ao ser reforçada, gera o desejo natural de ingerir não só alimento sólido, mas prana também. Você verá a diferença na balança e no seu corpo, no nível de energia e no bem estar. Bom apetite!

Extraído da revista GOL, Linhas aéreas inteligentes.

P.S.: A Energia de Vida, "Prana", é conhecida desde a antiguidade. Encontram-se diversos termos e expressões denominando-a.

Ki • pelos japoneses
Chi • pelos chineses
Prana • pelos indus

... e muitos outros. 

Nenhum comentário: